O Leviatã e a Rede: mutações e persistências político-estéticas

Henrique Zoqui Martins Parra
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS, FACULDADE DE EDUCAÇÃO, 2009

Ao pesquisar as mutações e persistências na relação imagem­saber­poder, advindas com a expansão das tecnologias de comunicação digital, nosso objetivo é caracterizar a emergência de um campo de conflitos que, na política visual adotada e nas configurações técno­políticas do ciberespaço, refletem tensões análogas que darão forma ao atual diagrama de poder. A pesquisa tem inicio com uma investigação dos antecedentes históricos que marcam a produção da imagem do Leviatã de Thomas Hobbes, onde uma dada ordem visual se coadunava com uma nova composição do poder. Em seguida, analisaremos as transformações desta configuração específica, metaforizada pelo regime imagético do Leviatã, através das tecnologias de produção de imagens nos meios analógicos e digitais.

Nossa hipótese é que as disputas (estéticas, jurídicas, econômicas) que regulam a imagem nos meios digitais e que configuram uma determinada política visual, são análogas às tensões que determinam as condições do ciberespaço se constituir como uma outra superfície sensível, potencialmente mobilizador de boutras formas de conhecer, de se organizar e produzir. Para examinar o problema, analisaremos o conflito em curso entre essas diferentes forças sociais que
apontam tanto para a criação de novas práticas e significações, como para as tentativas de imposição sobre os meios digitais dos mecanismos regulatórios consolidados no contexto dos meios analógicos.

Concluímos o trabalho caracterizando o atual diagrama de poder que se forma a partir das disputas estético­política que intervêem sobre as bases que regulam o campo de enunciação e visibilidade no ciberespaço. Finalmente, trata­se de evidenciar um conflito em curso por outros modos de pensamento e de organização social, mediado por uma guerra sobre a produção do virtual e do imaginário, portanto, simultaneamente dirigida ao presente e ao futuro.

Download (PDF, 23.34MB)